logo

NOTÍCIAS

19/01/20 - FEG SHUI: PROVOCANDO MUDANÇAS POSITIVAS NA SUA VIDA

Ao levar em conta cores, formas e objetos, o Feng Shui, técnica chinesa de harmonização de ambientes, que existe há mais de quatro mil anos, pode trazer muitos benefícios para a sua casa. Os consultores do método equilibram as energias de um imóvel, valorizando os seus potenciais mais favoráveis. O Feng Shui não é magia e não elimina todos os desafios da vida. Mas é uma ferramenta que podemos utilizar para maximizar as coisas boas e minimizar os obstáculos impostos a nós por influências negativas de nosso ambiente. O Feng Shui, pode ser comparado à correnteza de um rio que flui pelo nosso lar. Sendo assim, quando visualizamos a nossa casa integralmente, precisamos observar a disposição dos móveis e organizá-los de forma que a energia possa percorrer todos os ambientes, sem obstáculos. As energias são invisíveis, mas se comportam como se fossem matéria. Se deixamos alimentos parados e fechados por muito tempo, eles criam mofo e se deterioram. As energias também são assim, só que não a vemos. Nos lugares em que objetos e móveis ficam estagnados e acumulados, a energia também fica estática. O Feng Shui é utilizado, então, para harmonizar esses ambientes, fazendo com que a energia flua. A partir da data de construção ou habitação da casa e de um direcionamento magnético, estabelecido com uma bússola regular ou com a Luo Pan – uma bússola especial que possui 24 anéis –, é possível determinar a sua frente energética, ou seja, por onde entram as energias. Além disso, todas as casas têm oito divisões, levando em conta os pontos cardeais (norte, sul, leste, oeste, noroeste e assim por diante). Em cada um desses espaços, o Chi, elemento fundamental para o Feng Shui, tem qualidades e características distintas. As energias Yin e Yang também estão presentes nesses setores, mas elas podem não ser benéficas em determinados espaços. Por isso a importância do diagnóstico dos consultores de Feng Shui, que podem encaminhar os ajustes necessários para equilibrá-las da melhor forma, conforme explica Edma. Em um dormitório, por exemplo, a busca é pela maximização das energias Yin, mais adequadas a ambientes de repouso. Em escritórios ou salas de estar, por outro lado, devemos dar preferência pela potencialização das energias Yang, propícias para espaços que têm movimento. Em Feng Shui, utiliza-se a expressão ‘cura’ para determinar a harmonização feita em cada ambiente, a partir da teoria dos Cinco Elementos. Nesses procedimentos, então, após o devido mapeamento energético, os consultores orientam onde é necessário potencializar ou minimizar cada tipo de energia, utilizando formas e cores específicas. As energias dos elementos – metal, água, madeira, fogo e terra – podem ser boas ou ruins, dependendo da sua combinação no local. Em uma sala, por exemplo, onde as energias do elemento madeira são negativas – ou seja, podem atrair roubos e perdas –, são utilizadas cores e formas do elemento fogo para enfraquecê-las. A orientação, portanto, é que a decoração tenha mais tons de vermelho, laranja, rosa, entre outra cores, além de objetos com formas triangulares e pontiagudas. Agora, se a energia de madeira for benéfica, ela deve ser potencializada. Para isso, é utilizado o elemento água, com objetos ondulares ou nos tons de azul e preto. Revista Pense Imóveis



Fale Conosco

Nome: *
E-mail: *
Mensagem: *
33.png
Digite estes números de verificação ao lado
*